sexta-feira, 20 de maio de 2011

21 de maio de 2007

Segunda-feira, 21 de maio de 2007
Não é nenhuma data comemorativa
Talvez seja em alguma outra parte do mundo
Pois bem, isso não vem ao caso;
Daqui a pouco, irrompe outro dia
Para aterrar esse enorme infortúnio
O sol vai rodar e queimar o asfalto
A luz vai beijar o que você veste.
Uma luz que vai embora tão cedo
No raiar de um novo luar
E dizem que esse dia não é importante
21 de maio de 2007;
Não é nenhum feriado nacional
Mas também não é o fim do mundo
É um dia como qualquer outro
"Qualquer outro", deveríamos tratar assim um dia?
Um dia é único e isso já basta
Para ser seu feriado mundial
Um dia na sua vida, uma vida Alaska
Fria, em pleno país tropical.
Perdoe-me se toquei em alguma ferida
Perdoe se seu médico não lhe receitou algo
Mas, ainda assim, eu permaneço escutando as batidas
Dentro de seu peito
Mas, ainda assim, eu permaneço escutando e elas dizem
Que você terá que viver esse 21 de maio
Como se fosse 22 de setembro no hemisfério sul
Como se fosse primavera e o céu estivesse azul
Mas há quem goste de frio, e é quente por dentro
Mas você parece não compreender a mensagem que o 21 de maio origina
Você é frio por dentro e quente por fora
E esse dia, como amanhã e depois, terá que ser vivido
Antes da última hora ir embora.



Rívison - 21/05/2007

Obs.: Tinha esquecido dessa. Revirando meu arquivo de escritos, a encontrei. Não tinha planos de atualizar o blog tão cedo. Mas diante de tamanha coincidência, e com tanto fanatismo religioso falando do fim do mundo na data de 21 de maio de 2011, não resisti em atualizar. "Mas também não é o fim do mundo". Não acredito em coincidências, mas às vezes acontecem...

Nenhum comentário: