domingo, 27 de março de 2011

Moça

Todos os amores giram em torno disso, moça
Os bebês não chegam da cegonha
E não me culpe por quebrar tabus
Onde a vergonha dominava.
Nossos vinte e poucos anos de astúcia
Na tela de uma televisão
Parecem mentira porque não somos imagens
Somos som e sensações

Alguns amores giram em torno de carros importados, moça
Afinal, os bebês não se alimentam de vento
E depois que o ser humano enjoa, moça
O divórcio é mais caro do que o sentimento.

Alguns amores não deviam se chamar amor, moça
Porque não existe lembrança ou uma boa saudade
Só existe insatisfação, dinheiro e falta de esperança
Porque os bons olhos para escolher o seu par
Foram sujos pela lama do pudor e da maldade.


2009      Rívison

Nenhum comentário: