quarta-feira, 3 de junho de 2009

A menina de jornalismo

Todos os caras são loucos
Por aquela menina que faz medicina
Mas eles até trocam o curso
Na verdade ela faz fisioterapia
Ela andando é quase uma propaganda
Nunca vi tão publicitária
Mexe também com design
Quando sorri denuncia: é odontologia
Do meu lado senta uma menina
Tão dedicada e sempre baixo astral
A cara é séria pra fingir inteligência
Na verdade ela faz comunicação social

Todos os caras são loucos
Por aquela morena que faz enfermagem
Mas até cor da pele eles trocam
É uma branquinha, e faz bioquímica
Ela andando é pura sacanagem
Viajo tanto que só pode ser geógrafa
Olha de lado e sabe que chama atenção
Roupa sempre original, talvez faça moda
Na minha sala tem uma menina
Que o olhar é sombrio e o andar desastrado
Mas mesmo assim ela é tão legal
Na verdade ela faz comunicação social

Com habilitação em jornalismo
Meu deus, eu juro que nunca vi tanto cinismo (numa pessoa só)
Sabe lutar pelo o que é dela
É tão cdf e não perde uma rave
É minha internet, é sempre tão atualizada
Ela é todos os cursos e todas as farras.


Rívison Batista 30/11/2008


Obs: Pessoas, nunca gostei de divulgar meu blog. Não tenho paciência para ficar o atualizando e isso torna o processo de divulgar uma operação arriscada... Mas, em breve, planejo atualizar semanalmente e estou pesquisando recursos para disponibilizar o áudio dessas canções aqui. Ou seja, vocês poderão ouvir também. Enquanto isso, sigo postando apenas as letras. Um abraço.

4 comentários:

Estêvão dos Anjos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

imaginei vc no busão tarando tds e imaginando os cursos delas :x

gostaria de ouvir msm, dê um jeito po disponibilizar o audio

Isa disse...

Q legal!! Adorei esta poesia (?). Whatever, original!!

rivison disse...

Bixo, to pesquisando aí como fazer... Flávia, valeu querida.

Isolda Herculano disse...

Olha, menino, não lhe conheço. Vim linkando entre blogs amigos e acho que o seu blog merece mais divulgação sim! Você diz algumas coisas que ninguém diz, quase ninguém ouve e precisa ouvir. Mais ou menos isso.

Distribua seus pensamentos e poesia. Aliás, adorei essa aqui.

Abraço.
Isolda.