quinta-feira, 16 de abril de 2009

Fatos da minha vida - DEUS

Quando eu era pequeno, bem pequeno mesmo, perguntava para as pessoas onde estava Deus. Elas sempre apontavam para cima. Naquela época, isso me fez acreditar que Deus estava no telhado da minha casa. Então, ía para o quintal (onde tinha uma visão completa do teto da casa) e observava cada detalhe do telhado. Não havia nada. Mas eu tornava a perguntar, e as pessoas teimavam em apontar para cima. Com tanta insistência delas, pensei então que Deus estava embaixo do telhado, dentro da construção. Eu não via, mas acreditava, era um simbolismo perfeito. Em uma manhã, parte do teto do quarto onde eu dormia desabou. Foi a parte oposta onde eu estava. Era minha chance de procurar Deus! Estava tudo à vista naquela imensa abertura no teto do meu quarto: telhas, tijolos, madeira, mas nada se movia. De repente, ouvi os passos apressados da minha mãe. Eu sabia que ela ía me pegar nos braços e me tirar dali. Então, dei mais ênfase à minha busca por Deus; mas olhava, olhava, e a única coisa que se mexia no meio daquele vazio no teto e dos escombros no chão era a poeira. Vejo minha mãe assustada na porta do quarto. Ela vem até mim, me pega nos braços e diz: "Graças a Deus que você está bem".

5 comentários:

Paulinha Felix disse...

Que massa!! Gostei pra caramba deste texto. Quando eu era criança, achava que Deus era um olho imenso, só por causa daquela história: "Deus está vendo, viu?".

Estêvão dos Anjos disse...

Porra, muito legal. a parte q vc fala "Virou pó" lembrou Nietchesaasdjlksa quando ele diz que "Deus morreu". Boa metáfora

João Paulo da Silva disse...

DEUS NÃO EXISTE.
NÃO NINGUÉM OLHANDO POR NÓS.
SÓ TEMOS UNS AOS OUTROS.
E PARA OS QUE AMAM A HUMANIDADE ISSO BASTA.

Rivison disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Cada um no seu quadrado, né??

João Paulo da Silva disse...

"Se tudo isso que existe é obra de um Deus Todo Poderoso, que patife."

Millôr

sugiro que vc procure uma cronica minha chamada confissões. trata desse mesmo tema. procure no meu blog. abs