sábado, 10 de maio de 2008

Monogamia




Toda essa monotonia me cansa
Toda essa monotonia
Seguida de monogamia
E, quem descansa, é o passado
Mas estamos tão vivos,
Então somos presentes.
Toda essa monotonia me cansa
Toda essa monotonia
Seguida de monogamia
Seguida de conselhos certinhos
Seguida de regras fascistas
Seguida de ordem e progresso
Seguida de falsos sorrisos
E, quem descansa, é o passado
Mas estamos tão vivos,
Então somos presentes.
Toda essa monotonia me cansa
Toda essa monotonia
Que tem medo de poligamia
Seguida de jardins fechados
Seguida de fardas militares
Seguida de proibição
De todos os tipos.

Que tamanha alegria se faz
Dentro da monotonia de uma noite
A monotonia é um efeito colateral
Da fantasia invisível que vestimos todo dia.

Rívison Batista 10/05/2008

2 comentários:

Wanessa disse...

vc é realmente brilhante, Rívison!

kassianobre disse...

"A monotonia é um efeito colateral
Da fantasia invisível que vestimos todo dia"

Gostei mais dessa parte aqui :P

bonito de se ver ou de ouvir..

bju